UMA HISTÓRIA DE CRESCIMENTO MOVIDA PELO ESPÍRITO EMPREENDEDOR

Visão para detectar oportunidades e espírito empreendedor para superar desafios e antecipar-se aos movimentos do mercado. Assim foi constituída a história de sucesso da SERVTEC, uma organização 100% brasileira que, há mais de 45 anos, contribui para o crescimento sustentável do Brasil.

Com uma administração centrada e um sólido planejamento financeiro, a SERVTEC empreende, por quase meio século, uma trajetória de crescimento e consolidação da posição de liderança nos mercados em que atua, tendo superado as várias adversidades econômicas e políticas enfrentadas pelo país durante esse período. Sempre mantendo seu foco em oferecer serviços da mais alta qualidade e confiabilidade, honrar seus compromissos nos prazos acordados e remunerar acionistas e parceiros investidores.

Possui um amplo portfólio de empreendimentos realizados em todo território nacional nas áreas de Sistema de Utilidades, Automação e Segurança Predial, Industrial e Comercial, Engenharia Clínica, Engenharia Hospitalar, Facilities Systems, Operação e Manutenção Predial e Industrial.

Na área de energia, possui atuação na concepção, viabilização, implantação e operação de usinas de geração elétrica por fontes renováveis (eólica e a hídrica) e de geração térmica (a óleo e a gás natural).

A SERVTEC, orgulha-se de sempre empregar as melhores práticas e tecnologias para a preservação do meio ambiente e de promover o desenvolvimento social nas regiões onde atua.

Exemplo de uma clara demonstração da vocação realizadora da SERVTEC foi a implantação de seu primeiro parque eólico, localizado no estado do Ceará, o Parque Eólico Bons Ventos Taíba, implantado no ano de 2008. O empreendimento foi construído sobre um relevo composto por grandes dunas de areia em uma remota região de São Gonçalo do Amarante. Tal fato demarcou a superação de grandes desafios logísticos para levar suas oito grandes torres aerogeradoras com 80 metros de altura cada e hélices que compõem rotorem que mediam 88 metros de comprimento de ponta a ponta.

Foi necessário construir estradas para que as grandes carretas pudessem chegar até o local, levar enormes guindastes para a montagens das estruturas e desenvolver toda a infraestrutura no entorno para dar suporte aos trabalhadores da obra.

Um grande feito de engenharia foi também a concretagem das bases e a construção das estruturas em um solo tão instável.

A SERVTEC realizou o empreendimento dentro do cronograma planejado. Depois desse feito, ainda construiu outra usina no Ceará, o Parque Eólico Bons Ventos Aracati, com 67 aerogeradores que atingiu a marca de maior parque eólico em geração de energia elétrica do Brasil e da América Latina em 2011.

Estas são apenas duas das realizações capitaneadas pela SERVTEC e que comprovam toda a competência e confiabilidade da empresa.


Voltar ao Topo

IDEOLOGIA

NEGÓCIO Investir em oportunidades de geração de energia.

MISSÃO Remunerar bem o capital dos nossos investidores através de investimentos seguros e rentáveis.

VALORES

• Comprometimento
• Empreendedorismo
• Valorização das pessoas
• Relações de confiança
• Busca pela excelência

VISÃO Ser reconhecido pela nossa competência e capacidade de realização.

ESTRATÉGIA A SERVTEC se posicionará como empresa de destaque no desenvolvimento de oportunidades de geração de energia pela sua competência técnica, seu reconhecimento no mercado e um histórico de projetos de alta qualidade.


Voltar ao Topo

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

LAURO FIUZA JUNIOR

– Engenheiro Mecânico – Universidade Federal do Ceará
– Programa de Gestão para Empreendedores e Presidentes – Harvard
– Presidente da ABEEólica – 2008/2010 (Atual VP em relacionamentos Internacional)
– Membro do Conselho GWEC – Global Wind Energy Council

 

MARCO AURÉLIO PALÓPOLI

– Formado pela FEI – Faculdade de Engenharia Industrial
– Curso ABS (ACHIEVING BREAKTHROUGH SERVICE) – Universidade de HARVARD
– Engenheiro Mecânico
– Engenheiro de Segurança do Trabalho
– Engenheiro de Produção com ênfase em Administração de Negócios
– Presidente da SMACNA  – Sheet Metal and Air Conditioning Contractors Nacional Association – SMACNA CHAPTER BRASIL; (Gestão 2001/2002)
– Ingressou na SERVTEC em 1984

 

NELSON MAGALHÃES GRAÇA

– Economista – Universidade Federal de Minas Gerais
– Diretor de Bancos e Empresas Comercais
– Membro do Conselho de Administração das SPEs
– Ingressou na SERVTEC em 2001

 

REGINALDO VINHA

– Engenheiro Mecânico – Universidade Estadual Julio Mesquita, Especializado em Eficiência Energética
– Presidente Ex Presidente da ABESCO
– Ingressou na SERVTEC em 1998

 

DIRETORIA

PEDRO CUNHA FIUZA – CEO

– Administração de Empresas – Universidade de Fortaleza
– MBA – Massachusetts Institute of Techology (MIT Sloan)
– Presidente da CONAJE (2007/2008)
– Ingressou na SERVTEC em 2000

 

LAURO FIUZA NETOCFO

– Engenheiro Civil – Universidade de Fortaleza
– MBA – Massachusetts Institute of Tecnology (MIT Sloan)
– Presidente da YPO-WPO Capítulo Paulista (2014/2015)
– Ingressou na SERVTEC em 2000

 

REGINALDO VINHA – Diretor de Novos Negócios

– Engenheiro Mecânico – Universidade Estadual Julio Mesquita, Especializado em Eficiência Energética
– Ex-presidente da ABESCO
– Ingressou na SERVTEC em 1998

 

WILSON MELODiretor de Engenharia

– Engenharia Metalúrgica – Instituto Mauá de Tecnologia
– MBA em Gestão de Projetos – FGV/UCLA
– Mais de 30 anos de experiência em implementação, operação e manutenção de unidades industriais
– Ingressou na SERVTEC em 2005


Voltar ao Topo

PALAVRA DO FUNDADOR

Nossa energia impulsiona o crescimento sustentável do Brasil.

Ousadia, ética e pioneirismo. Estes são alguns dos conceitos que sempre nortearam a trajetória da SERVTEC, que em 2014 completou 45 anos de atividades à pleno vapor, fazendo das adversidades um verdadeiro aprendizado.

O embrião da empresa foi em Fortaleza, no Ceará, em 1969, com sua atuação inicialmente focada no setor de piscinas, quando iniciava no Brasil a tecnologia de ponta em construção, iluminação e tratamento de água. Neste ramo, fomos pioneiros naquele Estado, na construção de piscinas e sua infraestrutura, tanto para residências como para clubes.

Em seguida partimos para a área de energia térmica, atuando no setor de ar-condicionado central e refrigeração, tendo como base uma estrutura familiar, seguindo literalmente o conceito de hands on.

A partir do Ceará, expandimos rapidamente nossa atuação por toda região Nordeste e, em seguida, para o Centro-Oeste, chegando em Brasília, quando iniciava-se uma onda de adoção de sistemas de ar-condicionado central em todos os prédios públicos, que haviam sido projetados por Oscar Niemeyer, sem a previsão de tê-los.

Em 1987, tivemos a oportunidade de assumir os ativos da Ceibrasil, empresa sediada no Rio de Janeiro, pioneira em ar-condicionado central no país, berço de formação da maior e melhor geração de técnicos no setor e responsável por boa parte das maiores obras de ar-condicionado central no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Com a tecnologia da Ceibrasil no campo de refrigeração industrial e ventilação, passamos a realizar uma série de obras de muita importância, entre elas a maior obra do setor na América Latina, que foi a instalação do sistema de refrigeração na fábrica da Brahma, em Campo Grande, no Rio de Janeiro, com 9.000TRs, além das reformas e modernizações de várias plantas da Brahma, com a troca total dos sistemas de refrigeração, sem que estas precisassem parar suas operações.

Durante esta jornada, sentimos a necessidade de instalar nossa matriz em São Paulo, maior centro industrial da América Latina, de onde passamos a atender a demanda do país inteiro.

Em seguida entramos no setor de automação, tendo como foco instalações em prédios comerciais e industriais, hospitais, shopping centers, etc.

Da refrigeração à geração de energia

No início dos anos 2000, sentindo a mudança do setor com a comoditização das atividades que estávamos exercendo, vimos a necessidade de redirecionar nossa atuação utilizando o grande potencial técnico e know-how acumulado de nossa equipe. Num novo Plano Estratégico, concluímos que nosso negócio sempre foi o de “trabalhar com energia” ! Com esta conclusão, seria possível aproveitar o nosso excelente corpo técnico, constituído por engenheiros, alguns formados nos Estados Unidos e na Alemanha, e oferecer soluções completas em cogeração de energia, ampliando o atendimento aos nossos clientes.

O passo seguinte foi a criação de uma joint-venture nos EUA em sociedade com meu amigo Ralph Bradley, empresário com larga experiência no setor de exploração, produção, distribuição de gás e cogeração, através de sua empresa, a Eastern Group, formando a Bradley Energy International LLC, que tinha como objetivo, o levantamento de recursos no mercado externo para investir em plantas de cogeração no Brasil, atendendo à demanda dos clientes da SERVTEC nas áreas de shoppings centers, hospitais, aeroportos e indústrias.

Foi uma grande mudança na nossa atuação, pois deixamos de ser uma empreiteira de obras contratadas para ser também uma empresa investidora em plantas de geração de energia elétrica, água gelada para ar-condicionado, refrigeração, etc.

Com a crise no setor elétrico que assolou o país em 2001, a SERVTEC, já atuando nesta área, viu uma grande oportunidade de crescer, encarando o desafio de participar do Programa de Energia Emergencial, sendo contemplada com um contrato de venda de energia (PPA) de 4 anos. Através da sua subsidiária Ceará Geradora de Energia (CGE) implantou um conjunto de usinas que somavam 127MW de potência instalada. Dentro do prazo de 90 dias, implantamos 9 usinas com 81 power modules da Cummins no entorno de Fortaleza.

Em seguida, fomos a única empresa a responder ao chamado do Governo Federal com o objetivo de sanar a falta de energia em Manaus. Para isto, decidimos transferir nossas plantas do Ceará para aquela cidade. Foi uma tarefa ousada! Tivemos mais uma vez, o desafio de licenciar as novas áreas, desmontar, transportar, construir os parques e remontar as unidades em Manaus, em 90 dias.

Nossa coragem e determinação foram recompensadas pois, com a experiência e conhecimentos adquiridos ao longo da operação da CGE em Manaus, nos qualificamos a participar de uma dura concorrência promovida pela Eletronorte visando a implantação de 5 novas usinas de geração de energia elétrica, através de plantas de grande porte e com contratos de 20 anos. Neste embate, fomos agraciados com o contrato para investir, implantar e operar a Gera Amazonas, com 85MW, para trabalhar em regime contínuo de 24 horas por dia, 365 dias por ano, nossa primeira grande usina.

Então, além de atuarmos na área de engenharia, idealizando soluções personalizadas para clientes oriundos das 500 maiores empresas do país, passamos também à investir no setor energético, com a idealização, o desenvolvimento de projetos, a implantação e a operação de usinas de fontes renováveis (eólica e hídrica) e térmicas (a óleo e a gás natural).

Energia sustentável

Todos os nossos projetos sempre levam em conta a sustentabilidade, o respeito ao meio ambiente e o desenvolvimento social.

Como todo cearense, tenho uma forte ligação com o vento. Talvez por esta razão, fomos uma das primeiras empresas brasileiras a apostar na implantação do setor eólico no país. Considerada uma das fontes de energia mais limpa do planeta, a geração eólica aparece como solução ideal para complementar a geração das hidrelétricas que sofrem do efeito sazonal de chuvas, evitando crises no setor.

Atualmente, a eólica brasileira é a segunda fonte de energia elétrica mais barata no país, e a de menor preço no setor eólico no mundo!

Iniciamos nossas atividades no setor, investindo capital 100% brasileiro e, através do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (PROINFA), instituído pela União para diversificar a matriz energética brasileira e aproveitar o grande potencial de geração eólica no Brasil, conquistamos em 2001, um contrato de venda de energia para a Eletrobrás com duração de 20 anos.

Assim, criamos a Bons Ventos Geradora de Energia, constituída por dois parques, Taíba e Aracati, no Ceará, que somam 157MW de potência instalada. Esta realização contou com um investimento de US$400 milhões e empregou uma tecnologia construtiva pioneira, pois foi o primeiro empreendimento deste segmento instalado em dunas, um alto desafio empresarial e financeiro.

Em 2011, o parque eólico Bons Ventos Aracati, tornou-se o de maior geração de energia elétrica do Brasil e da América Latina. Formado pelas usinas Aracati I, II e III, o empreendimento, com produção total de 502.000MWh ao ano, gera energia suficiente para abastecer uma cidade com uma população de 1,5 milhão de habitantes.

Ao mesmo tempo, desenvolvemos e investimos em outra usina de geração, a Gera Maranhão com 331MW de potência instalada, usando como combustível óleo pesado, dando suporte ao Sistema Interligado Nacional.

Em fevereiro de 2012, os parques eólicos Bons Ventos foram adquiridos pela CPFL Renováveis, encerrando um ciclo de investimentos de sucesso naquele empreendimento.
Valores

Planos para o futuro

Inovar todos os dias é o nosso desafio. A independência energética é uma das bases para o desenvolvimento econômico de qualquer país. E, para tanto, é preciso contar com uma fonte de energia barata, permanente e renovável.

O Brasil é um dos poucos países que pode contar com a independência energética. Com uma situação geográfica extremamente favorável, possui recursos naturais para explorar as energias de fonte eólica, solar, biomassa, hídrica e, com o pré-sal, possivelmente o gás natural.

Nosso presente e o nosso futuro é trabalhar com energia. Esse é o foco do nosso negócio. Temos a expertise e gostamos do que fazemos.

De acordo com Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz em 2006, “A única forma de acabar com a miséria no mundo é através do desenvolvimento econômico. E o crescimento econômico só se dá com a existência de energia farta, barata e principalmente renovável.”

O setor de geração de energia tem, portanto, um potencial de exportação imenso à nossa frente.


Voltar ao Topo